“Somos todos Diferentes! Educação, diferença e justiça social” – Sílvia Ester Orrú (Org.)

A nova obra organizada por Sílvia Ester Orrú, pesquisadora da área de Aprendizagem e Inclusão, professora colaboradora do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) da UNIFAL-MG, em parceria com Enrico Bocciolesi, presidente e diretor do Instituto IELIT em Milão, Itália, propõe uma reflexão sobre as diferenças e sobre as liberdades individuais, e o papel da educação e da justiça social para combater a exclusão. 

Somos todos Diferentes! Educação, diferença e justiça social” é o título da publicação, cujo objetivo é assinalado pelos organizadores logo na apresentação: “…essa obra almeja trazer sua contribuição para o leitor, de modo que a Educação e a Justiça Social sejam caminhos possíveis de libertação das amarras da ignorância cultivada por aqueles que ocupam, sistematicamente, o protagonismo opressor e repressor.”

Financiada com recursos do Edital Universal CNPq 2014 e pelo Edital DPI – UnB N° 04/2019 do Decanato de Pesquisa e Inovação da Universidade de Brasília (DPI/UnB), a obra foi lançada pela editora Librum com acesso público e gratuito.

“…essa obra almeja trazer sua contribuição para o leitor, de modo que a Educação e a Justiça Social sejam caminhos possíveis de libertação das amarras da ignorância cultivada por aqueles que ocupam, sistematicamente, o protagonismo opressor e repressor”, apresenta Sílvia Orrú, uma das organizadoras da obra. (Foto: Arquivo Pessoal)

“Em tempos de pandemia, foi um grande desafio conseguirmos lançar mais esta obra em prol de uma educação inclusiva e democrática onde a diferença e as liberdades são compreendidas como valores humanos inegociáveis”, conta a organizadora. “Tivemos muitas dificuldades, mas nos alegramos em entregar a vocês mais essa obra constituída com muito carinho”, ressalta Sílvia Orrú.

Na apresentação do livro, os organizadores também citam a crise pandêmica da Covid-19, relacionando as desigualdades escancaradas no cenário brasileiro: “No Brasil, mais de 550 mil covas foram abertas às vítimas do novo coronavírus – uma realidade que desnuda a desigualdade social de um país que arrecadou no último ano R$1,479 trilhões de reais em impostos, e que, teoricamente, deveriam retornar à população para seu bem-estar. ”

Para percorrer os caminhos da inclusão e do combate às formas de exclusão, Sílvia Orrú e Enrico Bocciolesi convidaram professores e pesquisadores de países como Argentina, Brasil, Chile, Espanha, Itália e México a fim de compartilhar estudos sobre a temática educação, diferença e justiça social.

São 14 capítulos desenvolvidos em mais de 300 páginas, nas quais os autores abordam temas como as ciladas dos muitos mecanismos de exclusão pelo não reconhecimento das diferenças como uma condição humana, passando pelo pensamento crítico às dinâmicas evolutivas dos conceitos de democracia e direito, até uma análise aprofundada sobre as novas culturas emergentes e a necessidade de novas construções de conhecimento que contemplem as singularidades humanas.

O livro apresenta também reflexões sobre resistências e possibilidades de lutas por espaços mais equalitários no tocante às demandas de igualdade de gênero. Ainda discorre sobre a educação, na perspectiva inclusiva, como instrumento fundamental para a aquisição de conhecimentos e competências capazes de gerar uma sociedade sustentável, e sobre a questão da migração discutida a partir de suas relações com os direitos humanos partindo-se de contribuições dos campos de estudos da Psicologia e da Antropologia.

Interessados em aprofundar conhecimentos sobre esse tema tão relevante, não apenas para educadores, podem fazer download da obra gratuitamente na página da editora, neste link.

 

Copy link
Powered by Social Snap