UNIFAL-MG promove Simpósio Integrado com o tema Transversalidade, Ciência e Afeto; sétima edição do evento, que será on-line, conta com 519 submissões de trabalhos e mais de mil inscrições de ouvintes

Entre os dias 29/11 e 3/12, a UNIFAL-MG vai promover a sétima edição do Simpósio Integrado, desta vez com a temática “Transversalidade, Ciência e Afeto”. O objetivo do evento, que move toda a comunidade acadêmica, é apresentar a produção científica desenvolvida por discentes, servidores e colaboradores no âmbito dos Programas de Iniciação Científica, da Pós-Graduação, dos Programas e Projetos de Extensão, do PET,  PIBID e Residência Pedagógica. Até o momento, o Simpósio conta com 519 submissões de trabalhos e 1056 inscrições. O prazo para participação como ouvinte se encerra no dia 26/11. 

De acordo com a equipe organizadora, a proposta é que, na esfera da temática escolhida para 2021, possa haver um intercâmbio de conhecimento promovido pelo diálogo e pela troca de experiências entre os participantes, gerando parcerias e novas ações dentro e fora da Universidade. “A ideia de integrar as apresentações de trabalhos produzidos em diferentes etapas da formação dos(as) discentes, aliando ensino, pesquisa e extensão em um único evento, é a de que, a partir da comunicação e da colaboração, conseguiremos viabilizar, de forma unificada, maior crescimento acadêmico, profissional e social aos(às) universitários(as)”, indica o site oficial do 7° Simpósio Integrado.

De acordo com a Profa. Marta Rovai, do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), o Simpósio provoca transformações no próprio ambiente acadêmico, instigando reflexões sobre os propósitos da ciência. (Foto: Arquivo Pessoal)

O tema “Transversalidade, Ciência e Afeto” foi escolhido em um dos encontros virtuais realizados desde o começo do ano para planejar o evento, com participação de técnicos, docentes e discentes da Graduação e da Pós-Graduação, bem como pró-reitores da Extensão, Graduação e Pós-Graduação e Pesquisa. “A transversalidade já seria um tema da Semana de Ciência e Tecnologia – que acontecerá conjuntamente ao Simpósio – e o reconhecimento da necessidade de estabelecer diálogos multidisciplinares atravessados por dois grandes conceitos acabou sendo consensual: seriam a ciência e o afeto”, explicou a professora Marta Rovai, presidente da Comissão Organizadora do Simpósio, conforme a Portaria nº 1064, de 1º de julho de 2021

“Esses conceitos não poderiam estar apartados na produção do conhecimento e das relações humanas, e compreendemos que a Universidade poderia se situar como mediadora no compartilhamento de reflexões coletivas tão importantes ao nosso tempo, passando por debates sobre a educação, as tecnologias, as comunidades, as artes e os múltiplos saberes produzidos também pelas experiências”, completou a docente. 

Nesta edição, o Simpósio Integrado se diversifica ao realizar mesas-redondas com a comunidade e exibição de artistas de Alfenas, valorizando o sensível e a criatividade. “Vejo o evento como oportunidade de humanizar ainda mais a ciência, pensando numa relação que precisa ser mais horizontalizada para que a comunidade externa possa reconhecer nossa importância na vida cotidiana, assim como a relevância dela em nosso espaço. Daí a formação de mesas-redondas que tragam a comunidade para falar de si também, como é o caso dos indígenas bororo, a associação Mães pela Diversidade e o Viva e Deixe Viver, que mostram como também se produzem conhecimentos e afetos para além da Academia”, explicou a Profa. Marta Rovai. 

Na programação, haverá sessões temáticas, bem como mesa de abertura com o reitor da UNIFAL-MG, Prof. Sandro Amadeu Cerveira (UNIFAL-MG), o pró-reitor de Graduação, Prof. José Francisco Xarão, a pró-reitora da Extensão, Profa. Eliane Garcia Rezende, a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Profa. Vanessa Bergamin Boralli Marques, e a professora Marta Rovai, como mediadora. Haverá também mesa de abertura da galeria com bate-papo com os artistas de Alfenas. O nome dos artistas está no site do Simpósio, na aba de submissões artísticas. 

Durante a semana, os temas das mesas-redondas serão Indissociabilidade entre as Dimensões Acadêmicas; Transversalidade, ciência e tecnologia; Transversalidade, ciência e negacionismo; Transversalidade, educação, afeto e conflito; Transversalidade, ciência, comunidade e afeto; e Transversalidade, cultura e arte. Participarão pesquisadores da UNIFAL-MG e de outras universidades nacionais e internacionais, como UFPR, Unicamp, UEPG, Universidad Diego Portales (Chile), URCA (CE), USP, UFABC, UFAC e UFMG, bem como de instituições como Embrapa e Fiocruz. 

“A universidade precisa se abrir ao debate diverso. É preciso assumir posicionamento político no sentido de que eventos como este nos façam pensar sobre os propósitos da ciência; para quem e com quem estamos produzindo conhecimento; como vamos estabelecer diálogos e nos dar a conhecer à comunidade para também conhecer o que ela demanda, a fim de diminuir distâncias e criar processos democráticos de dialogia”, finalizou a Profa. Marta Rovai. 

Embora a apresentação de trabalhos se direcione a projetos/programas devidamente registrados nas Pró-Reitorias de Graduação, Extensão ou Pesquisa e Pós-Graduação, independentemente de terem sido ou não contemplados com bolsa/financiamento, o evento é aberto à comunidade externa. “Intensificamos nosso convite para que venham, todas e todos, participar das apresentações e demais atividades, para que possamos, por meio das discussões, fortalecer a Universidade e toda a sociedade em nosso entorno”, salienta a equipe organizadora do evento. 

Confira as informações sobre o Simpósio no site: https://www.unifal-mg.edu.br/simposiointegrado/

 

Copy link
Powered by Social Snap