:: Boletim Epidemiológico nº 11 – 02/03/2021 – Situação epidêmica da Covid-19 em Minas Gerais e no sul de Minas Gerais

O boletim nº 11 aponta até o dia 02/03, tendência de crescimento da média semanal de casos novos, sendo que nunca houve uma tão rápida reversão de tendência de diminuição para crescimento.

Reescalada de casos: a velocidade com que se reverteu a tendência de queda de casos novos indica aumento da taxa de transmissão e aponta para uma reescalada de casos. Isso é agravado pelo aumento na sincronia das curvas epidêmicas que potencializa o número de mortes por prejudicar o socorro oportuno.

Média de novos casos: a partir da última semana, a região sul-mineira registrou o surgimento de uma média diária de 677 novos casos, 13 mortes e 31 internações, caminhando para um dramático mês de março. O fator de crescimento médio de janeiro foi de 1,2 e o de fevereiro subiu para 1,3 indicando também aumento da taxa de transmissão.

Curva epidêmica: a curva epidêmica permaneceu em níveis elevados de casos novos por longo tempo. E, como a tática de priorizar a atenção hospitalar permaneceu como estratégia, caímos numa armadilha. Transformamos a tática (correta) numa estratégia (equivocada).

Combate: a guerra contra a Covid-19 se ganha evitando o surgimento de casos. Insistimos numa estratégia perdedora, sendo que o caminho vitorioso é evitar o surgimento de casos. Altos níveis de casos novos por longo tempo tem “ensinado” o vírus a se defender melhor de nossas defesas. As principais armas nesta guerra são: identificação de casos, rastreamento de contatos e isolamento de ambos. Além das máscaras e vacinas. E, diferente do que se tornou “fashion”, o que mais precisamos é de propaganda pelo uso das máscaras. Acesse na íntegra

Copy link
Powered by Social Snap